Revitalização de Unidade e entrega de Unidade Móvel de Saúde Ocupacional beneficiarão trabalhadores da indústria com serviços de educação, saúde e segurança do trabalho e promoção da qualidade de vida

Clique aqui e veja a cobertura fotográfica no Flickr da FIESC

Maravilha/São José do Cedro, 18.12.2017 – O SESI, entidade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), realizou nesta segunda-feira (18) solenidades que marcam a ampliação do atendimento ao trabalhador da indústria do Oeste do Estado, com a entrega da revitalização da Unidade do SESI em São José do Cedro e de uma Unidade Móvel de Saúde Ocupacional em Maravilha. As instalações oferecem serviços nas áreas de educação, saúde e segurança do trabalho e promoção de vida saudável.

Em São José do Cedro, a Unidade, que conta com 214 metros quadrados, oferece serviços nas áreas de saúde por meio de exames médicos ocupacionais, vacinação contra a gripe, audiometria, espirometria, eletrocardiograma, curso da CIPA, assessorias, entre outros. Outro destaque é a educação maker, que coloca à disposição de crianças e jovens a oportunidade de desenvolver competências adequadas às necessidades do século 21 e do mundo do trabalho, integrando atividades em cursos que promovem exploração, pesquisa, construção, experimentação e aprendizado colaborativo e coletivo. Também são oferecidos cursos de educação continuada e de jovens e adultos.

O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, lembrou que, no âmbito do Movimento SC pela Educação e da Aliança Saúde Competitividade, as entidades da FIESC têm o desafio de promover o desenvolvimento humano para melhorar a vida das pessoas, especialmente do trabalhador da indústria. “Com pessoas saudáveis, competentes e seguras, alcançaremos nosso propósito de ampliar a competitividade da indústria”, afirmou em São José do Cedro, onde destacou os esforços para trazer ao Estado novas tendências do ensino, por meio de iniciativas como a educação maker e as novas metodologias na educação de jovens e adultos.

Os desafios enfrentados pelo industrial do Oeste, como a distância dos maiores mercados consumidores e a infraestrutura precária, foram lembrados pelo vice-presidente regional da FIESC, Astor Kist. “Nossas condições são mais difíceis, mas em compensação, o nosso povo, o nosso industrial é aguerrido. Ele tenta superar todas as dificuldades e se fazer presente em Florianópolis, ser produtivo, ser competitivo. Tanto que temos aqui vários setores que se destacam”, afirmou. Ele acrescentou que os serviços de educação e saúde da FIESC são fundamentais nesse sentido e convidou os industriais a fazerem uso da estrutura disponível.

No município de Maravilha, o SESI entregou unidade móvel de saúde ocupacional, que está instalada junto à unidade do SENAI. A estrutura, um investimento de R$ 700 mil, oferece serviços de odontologia e saúde e segurança no trabalho, com avaliações ambientais, exames médicos ocupacionais, audiometria, procedimentos como eletrocardiograma, espirometria, eletroencefalograma, entre outros.

Nas duas solenidades Côrte salientou o diferencial estratégico que deve ser percebido pela indústria ao investir na saúde de seus profissionais. “A missão do SESI é facilitar o acesso aos serviços de saúde e educação. Ir ao encontro do trabalhador aumenta a produtividade das empresas e é um benefício para o próprio trabalhador, proporcionado por unidades móveis como essa que estamos entregando”, disse em Maravilha. “Nosso lema é ‘ouvir, unir, agir’. A entrega é resultado do ato de ouvir as demandas da região”, acrescentou.

“Começamos o atendimento em novembro e já são mais de 13 empresas usando os serviços de saúde e segurança no trabalho, envolvendo 1,1 mil trabalhadores”, disse o vice-presidente regional da FIESC, Waldemar Schmitz, destacando que a unidade mostra a descentralização da FIESC. “Quero agradecer o legado do presidente Glauco, especialmente no SESI no Oeste”, afirmou, referindo-se às recentes entregas de unidades também em Pinhalzinho e Xanxerê.

Atendimentos: O SESI em São José do Cedro também atende os municípios de Anchieta, Dionísio Cerqueira, Guaraciaba, Guarujá do Sul, Palma Sola e Princesa. Cerca de 3 mil trabalhadores de 66 indústrias têm acesso aos serviços. Em Maravilha, o SESI atende 5,6 mil trabalhadores de 490 indústrias dos municípios de Bom Jesus do Oeste, Cunha Porã, Flor do Sertão, Iraceminha, Romelândia, São Miguel da Boa Vista, Santa Terezinha do Progresso e Tigrinhos.

Agenda: Além das entregas, a agenda da FIESC na região Oeste incluiu reunião com sindicatos industriais para debater os desafios do setor. Acompanhado de empresários, Côrte ainda visitou em Paraíso a ponte construída pela comunidade empresarial há mais de vinte anos para ligar Santa Catarina à Argentina, mas que ainda não possui estrutura para desembaraço aduaneiro de cargas, com o qual a integração logística regional seria facilitada.

Atuação do SESI em SC: Presente em 259 municípios, o SESI foca suas ações em saúde. A entidade promove ambientes de trabalho seguros na indústria e estimula a adoção de um estilo de vida saudável pelos industriários. Também contribui para a melhoria da escolaridade e o desenvolvimento de trabalhadores e lideranças para a indústria catarinense. Sua ampla estrutura de atendimento inclui 21 clínicas médicas, 76 farmácias, 90 unidades de alimentação, 50 unidades escolares (sendo 14 móveis) e 54 unidades móveis na área da saúde.

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco